(11) 9.7465-0738  –  (11) 4056-5999

Em nome da Sustentabilidade, Geração Z está pronta para abandonar o Fast Fashion

Na indústria da moda, as denúncias contra marcas de fast fashion por questões relacionadas às condições de trabalho, sustentabilidade e ética são frequentes. Uma pesquisa recente revelou que o público jovem, um dos principais consumidores desse modelo, está ciente desses problemas e disposto a abandonar o fast fashion. No entanto, fatores como preço ainda mantêm a atração por esse segmento.

A conscientização sobre questões sociais e ambientais, especialmente entre os jovens que integram a Geração Z, é uma tendência crescente. No entanto, esses mesmos jovens são consumidores assíduos de fast fashion, conhecido por sua produção em massa, preços baixos e ciclo de vida curto devido à qualidade dos materiais utilizados.

As informações disponíveis nas redes sociais estabelecem uma ligação direta entre os problemas associados ao fast fashion, frequentemente denunciado por práticas abusivas. Entretanto, dados recentes indicam que 73% dos jovens brasileiros têm uma visão negativa dessas práticas, incluindo a falta de transparência e os impactos ambientais.

A pesquisa, conduzida pela plataforma independente FFW em parceria com a consultoria estratégica Dezon, concentrou-se nos consumidores da Geração Z. Os resultados mostraram que quase 80% dos entrevistados estariam dispostos a abandonar marcas de fast fashion devido às preocupações apresentadas.

Aqueles que ainda permaneceriam fiéis à “moda rápida” destacaram dois pontos cruciais: o fácil acesso às últimas tendências e os preços mais acessíveis. No entanto, a questão financeira tende a perder prioridade à medida que a idade avança, como apontado por Augusto Mariotti, fundador e diretor executivo da FFW.

O acesso constante a informações conscientizadoras torna o público mais exigente em relação a temas como responsabilidade social e ambiental, frequentemente negligenciados por marcas de fast fashion. Essa conscientização reflete em uma disposição notável para abandonar marcas que não assumem responsabilidade por seu impacto em diferentes áreas. Caso essa tendência se consolide, pode resultar em um aumento no consumo de pequenas marcas locais que realmente investem em práticas de produção sustentáveis.

Com informações do Metrópoles.

Categorias