(11) 9.7465-0738  –  (11) 4056-5999

3 passos para fazer o descarte de resíduos gerados em salão de beleza

Você já parou para pensar no tipo de resíduo que é gerado durante e depois dos procedimentos realizados em um salão de beleza? Não se trata apenas de fios de cabelo: há uma série de resíduos com propriedades químicas, além de objetos cortantes ou perfurantes, embalagens de plástico, vidro, metal e muitos outros itens que vão para o lixo. Quando esses materiais e produtos são descartados de qualquer maneira, sem que haja preocupação com as consequências desse ato, quem paga caro é o planeta — e até mesmo o próprio salão.

Para evitar que ocorram problemas, é fundamental que os estabelecimentos e os profissionais da área se conscientizem a respeito dos resíduos gerados em um salão de beleza e os danos ambientais associados a cada um deles. A sustentabilidade precisa andar de mãos dadas com todos os segmentos, e não é diferente com este — que se dedica justamente ao embelezamento e tratamento.

Vale destacar que os produtos mais usados em um salão de beleza, especialmente tinturas e substâncias para alisamento, podem conter altos níveis de chumbo, arsênio, hidróxido de sódio, cromo e tantos outros metais pesados e elementos químicos perigosos. Nesse sentido, é de responsabilidade dos profissionais e do estabelecimento agir da forma correta em relação ao descarte correto dos resíduos de salão de beleza.

Como fazer o descarte correto dos resíduos gerados em salão de beleza?

Identifique o tipo de resíduo

Procure por uma tabela de base ou comece a criar sua própria lista de resíduos químicos, biológicos, comuns e perfurocortantes. Nos resíduos químicos, são incluídos tanto os produtos utilizados quanto as embalagens que contenham toxinas. Mesmo que seja de plástico, por exemplo, o rótulo costuma conter elementos problemáticos por conta da tinta usada na impressão. Luvas e toucas usadas também entram nessa categoria.

Os biológicos são os cabelos, lixas e afins. Os comuns são aqueles utilizados por clientes e funcionários no dia a dia (como papel, itens de plástico simples ou mesmo lixo orgânico). E os perfurocortantes, por fim, são as tesouras, palitos e demais materiais que podem perfurar ou causar cortes e arranhões.

Separe os materiais

Depois de identificar os tipos de resíduo, você deve separá-los de acordo com suas características. Deixe cada grupo de resíduos armazenado em recipientes diferentes e próprios para isso. Em geral, os resíduos biológicos e os comuns não precisam de um armazenamento especial, mas os químicos e os perfurocortantes sim: o ideal é que eles sejam armazenados de maneira que não precisem ser tocados e não poluam o ambiente.

Descarte de maneira adequada

A coleta seletiva é um processo que consiste na coleta de resíduos que foram previamente separados de acordo com sua composição e características. Dependendo da região, este serviço demora muito para passar, e é por isso que os cuidados com o armazenamento provisório dos resíduos são tão importantes.

Existem, ainda, alguns resíduos gerados em salão de beleza que são considerados inservíveis ou que precisam passar por processos específicos para que voltem à cadeia produtiva ou sejam descartados sem prejudicar o meio ambiente. Para ajudar os salões de beleza nesse processo, a Dinâmica Ambiental criou o projeto Beleza Verde, que faz justamente esse trabalho de coletar os resíduos e dar a destinação correta a eles.

Imagem: megaflopp / iStock / Getty Images Plus

Categorias